cão e gato abandonados
Animais de estimação BLOG

Dia Internacional do Animal Abandonado

O Dia Internacional do Animal Abandonado é comemorado todos os anos no terceiro sábado de Agosto desde 1992. Este dia tem como objetivo incentivar a adoção de animais abandonados e encontrar uma solução para combater a superpopulação de animais que se encontram na rua. Adotar, cuidar e esterilizar são os conceitos divulgados neste dia.

Quem abandona ou maltrata animais denota uma profunda falta de higiene na alma

Joni Baltar

Principais causas que motivam o abandono de animais

Em Portugal o número de animais abandonados a sua sorte cresce a cada ano. Cada vez mais há animais que ficam dependentes da ajuda de estranhos ou de instituições para sobreviverem.

O abandono animal é um problema que afeta principalmente cães e gatos. As principais causas do abandono são:

  • Descontrole de natalidade
  • Mudança de casa
  • Fatores económicos
  • Perda de interesse no animal
  • Problemas do comportamento do animal
  • Alérgia de algum membro da família
  • Nascimento de um filho
  • Férias
  • Internamento ou morte do dono

Em Portugal já é punível por lei a negligência e os maus tratos aos animais, e casos de abandono podem ser denunciados.

De acordo com a lei n.º 69/14 o artigo 388º, referente ao abandono de animais de companhia, estipula: “Quem, tendo o dever de guardar, vigiar ou asistir o animal de companhia o abandonar, pondo desse modo em perigo a sua alimentação e a prestação de cuidados que lhe são devidos, é punido com pena de prisão de até seis meses ou com pena de multa até 60 dias.”

Por sua vez o artigo 387º referente aos maus tratos aos animais de companhia, estipula: “Quem, sem motivo legítimo, infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus tratos físicos a um animal de companhia é punido com pena de prisão de até um ano ou com pena de multa até 120 dias. Se dos fatos previstos resulte na morte do animal, a privação de um importante órgão ou membro ou a afetação grave e permanente da sua capacidade de locomoção, o infrator é punido com pena de prisão até dois anos ou com pena de multa até 240 dias.”

Como combater o abandono animal?

O número de animais abandonados na rua é alarmante e de acordo com os dados da Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), em 2017 foram abandonados 40.674; já em 2018, 36.500; em contrapartida em 2019, 31.966 e em 2020 os abandonos aumentaram devido a pandemia. Para combater esse aumento no número de abandonos seria necessário a implementação de algumas medidas, tais como:

  • Sensibilizar a população sobre os direitos dos animais: Instruir a população sobre os direitos dos animais e como se devem ser tratados.
  • Castração: Por exemplo, incentivar através de campanhas a castração.
  • Identificação eletrónica: O chip é uma maneira de identificar os animais e desde o ano de 2018 é obrigatório. Dessa maneira, o uso do chip permite a identificação de animais que se encontram perdidos ou abandonados.
  • Incentivar a adoção: Por exemplo, a criação de campanhas para incentivar a adoção de animais.
  • Adoções concientes: A adoção de um animal de estimação não é apenas uma questão de vontade, você deve estar conciênte das responsabilidades para assim garantir o bem estar do animal.

O que se deve fazer quando encontrar um animal abandonado ou perdido?

Quando encontrar um animal na rua, nem sempre significa que seja um abandonado. Em alguns caso pode ser que esteja perdido. Primeiramente o recomendado é procurar por sinais que possam te indicar que ele está perdido. Antes de tudo, observe o animal, tente verificar se há algum tipo de identificação visível, se está limpo e bem tratado provavelmente está apenas perdido.

Aproxime-se com calma e cuidado, leve em consideração que em estas circunstâncias às vezes o animal está assustado e poderá ter um comportamento agressivo.

Não fale alto ou faça movimentos bruscos. Antes de tudo, tente acalma-lo para assim ganhar a sua confiança. Uma vez tendo essa confiança inspecione sua coleira. Procure o contato dos donos, caso não encontre leve-o a um veterinário para que ele verifique se o animal possui um chip de identificação.

Às vezes não é possível a identificação, considere a possibilidade de acolhê-lo temporariamente em sua casa e forneça água e alimentos. Faça cartazes! Coloque esses cartazes em locais públicos vísiveis. Faça também em suas redes sociais e principalmente em sites especializados na procura de animais perdidos.

Porém, se infelizmente não for possível encontrar o dono, como acontece muitas vezes, procure alguma instituição que possa acolher esse animal.

Adote um animal!

Adotar um animal de estimação é um gesto de amor e sobretudo tem que ser um ato de grande responsabilidade. Ter um animal ao nosso cuidado envolve acima de tudo, muita dedicação e esforço. Tanto em tempo como na parte financeira, por tanto é muito importante planejar bem antes de adotar. Esses animais já passaram por muito sofrimento e tudo o que necessitam é um lar para serem felizes.

Ter um animal é uma responsabilidade por muitos anos. O amor, carinho e a gratidão que recebemos em troca não tem preço. Ele será um membro mais da família a partir desse momento e também um companheiro fiel para toda a vida.

Vantagens de adotar um animal

Quem tem um animal de estimação em casa sabe o quanto eles são companheiros e que sempre estão dispostos a nos mostrar o quanto gostam de pertencer à família.

Veja quais são algumas razões pelas quais adotar um animal de estimação beneficiará você e sua família.

  • Ganhar um novo membro para a família
  • Ter um amigo para toda a vida
  • Ter um animal já esterelizado e vacinado
  • Educado e treinado
  • Fácil adaptação
  • Ter um animal agradecido, carinhoso e fiel
  • Você economizará dinheiro
  • Você estará resgastando uma vida

E o mais importante, contribuirá para a diminuição do abandono animal e do número de atropelamentos nas estradas

Aumente sua familia, adote um animal

Leve em consideração

Trazer um novo membro para a familia é um motivo de alegria não é mesmo? Adotar um animal é ter um grande companheiro para toda a vida. Porém antes de adotar um animal é importante que você leve alguns fatores em consideração:

  • Em primeiro lugar, todos os membros da família devem ser escutados.
  • Todos devem ponderar a decisão tomada para que seja uma responsabilidade de todos.
  • Um animal de estimação será mais um membro da família só que de 4 patas. Ele precisará de cuidados de saúde, higiene, alimentação e sobretudo de atenção e carinho.
  • Não adote só por pena. Pense bem primeiro se você possui condições de o manter para o resto da vida.
  • Antes de adotar, pense bem qual o tamanho do animal que você pode ter. Lembre-se que por exemplo um animal de grande porte necessitará espaço para se movimentar.
  • Um animal seja qual for independente de seu tamanho nunca deve viver acorrentado ou preso.
  • Caso você viaje com regularidade deve levar em consideração alguns fatores. Se possui algum familiar ou amigo com quem deixá-lo ou um hotel para animais.

A participação da população é fundamental para lutarmos contra esse problema. Em vez de comprar um animal a adoção deveria ser sempre uma opção a considerar quando se pensa em aumentar a família. Os benefícios de ter um companheiro de 4 patas são inúmeros, como já mencionamos neste post.

Com conciência e responsabilidade o problema dos animais abandonados poderia reduzir significativamente. Não é uma tarefa fácil mais também não é impossível, ou seja, se cada um contribuir um pouquinho conseguiremos uma sociedade mais justa com os seres vivos com os quais compartilhamos o planeta.

Também pode gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *